quinta-feira, 24 de julho de 2008

Cada Vez Mais Latim, Lá Fora!


Os alunos inscritos na disciplina de Latim diminuiriam em 80% nos últimos dois anos, o que preocupa os investigadores e professores, pois receiam o desaparecimento da aprendizagem de uma matéria que estimula o raciocínio e facilita o conhecimento de outras línguas.A investigadora do Instituto de Estudos Clássicos, da Universidade de Coimbra, Paula Dias, comenta a situação, dizendo que a área de Humanidades é cada vez mais desvalorizada o que se reflecte nestes números, pelo que lamenta que as tendências estão direccionadas para «as tecnologias e ciências exactas».

O fenómeno da diminuição de alunos na disciplina de Latim é exclusivo de Portugal, segundo a especialista, pois ao contrário do Governo português, os Estados europeus têm divulgado e incentivado a aprendizagem de Latim.

Por sua vez, a presidente da Associação de Professores de Latim e Grego (APLG), Isaltina Martins, explicou que «lá fora perceberam a importância do ensino da cultura clássica».
Já o secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, já se manifestou quanto à situação, afirmando que o problema não está nas políticas educativas, mas nos estudantes, que simplesmente «não estão interessados», informa a Lusa.
Isaltina Martins considera que este desinteresse só revela «a falta de apreço geral dos portugueses pelo seu património cultural e literário».

Em Espanha e França, por exemplo, não tem havido redução do número de estudantes a aprender os clássicos e em países como a Inglaterra e a Alemanha, cujos idiomas nem sequer têm origem latina, o ensino «tem sido muito divulgado e incentivado pelo Estado». No Reino Unido, entre 2004 e 2007 o número de secundárias a leccionar a disciplina terá sofrido um aumento superior a 50%.

As vantagens da aprendizagem de Latim enumeradas pelos especialistas não são apenas ao nível das línguas e do conhecimento da história e cultura clássica, em que se baseia a Europa, ajudando também a desenvolver o raciocínio lógico, a memorização e a capacidade de concentração.

Está na Moda Aprender Português!!!


Na China, na África do Sul ou na Namíbia e, pasme-se, aqui mesmo ao lado, em Espanha, o português está em expansão. Ao ponto de Carlos Reis, filólogo, afirmar que, se tivesse de fazer sugestões sobre onde criar uma escola portuguesa de excelência, apontaria Madrid como uma "séria candidata". Só depois Paris e São Paulo. Em Espanha, em 20 anos, passou-se de 100 alunos para mais de 10 mil. Desses, 72% são espanhóis. "Há um refrescamento da imagem de Portugal. Figo tem alguma coisa a ver com isso", diz o professor. Os dados constam de um estudo sobre a internacionalização da língua portuguesa, coordenado por este professor de Coimbra e reitor da Universidade Aberta.

Os números do português, na verdade, já impressionam: 244 milhões em todo o mundo, entre os habitantes dos oito países que têm este idioma como língua oficial, mais os membros resultantes da emigração. O Brasil conta com a percentagem esmagadora, mas em África já é a terceira língua mais falada. Aqui, quem conta é Angola e Moçambique e a sua cada vez maior influência na parte sul do continente: 35 milhões têm hoje o português como língua de referência e, dentro de 20 anos, deverão ser 55.

Quanto à China, o português já se tornou indispensável - para fazer negócios em África, claro: no entanto, o Brasil bate Portugal neste aspecto, uma vez que é um interesse recente, o dos chineses pelo português, mas é consistente e, como tudo naquele país, pauta-se pelos milhões. Serão milhões os que aprendem e muitos mais os milhões de dólares que ganham. Objectivos, os chineses querem falar português para fazer negócios em África: é o chamado português instrumental.
Portugal, diz Carlos Reis, não tem capacidade de resposta. Por isso, o ensino do português é feito sobretudo pelos brasileiros. "O que é extraordinário - diz - quando há em Portugal centenas de professores no desemprego".

7º é o lugar que o português ocupa na Internet, depois do inglês, chinês, espanhol, japonês, francês e alemão. A referência é de Novembro de 2007.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Dia Mundial do Livro

Dia Mundial do Livro - 23 de Abril
Abraça os livros! São os melhores companheiros, conselheiros e confidentes... Ler é o maior pilar na construção de uma personalidade. Por isso lê!

Só por curiosidade, clica na imagem em baixo e descobre a verdadeira História do livro!

domingo, 20 de julho de 2008

Sarau Romântico

Sarau Romântico - 04 de Junho

No dia 4 de Junho, às 19h30m, vai realizar-se um sarau romântico, com diversas actividades: Teatro, Dança, Música e Poesia. A organização foi levada a cabo pelos alunos das turmas 11.ºACT e 11.ºCSH, e pelo Departamento de Língua Portuguesa.


Local: Polivalente da Escola Secundária Dr. Ramiro Salgado
Jantar: Adultos - 7,50€ / Alunos - 5€

"Um Abraço em Língua Portuguesa"

Concurso Literário de Língua Portuguesa - 12 a 31 de Maio
Participa no Concurso Literário, promovido pelo Departamento de Língua Portuguesa, subordinado ao título "Um Abraço em Língua Portuguesa", que tem como objectivos premiar e divulgar trabalhos em prosa ou poemas inéditos.
Existem 5 escalões de concurso: A - Alunos do 2.º Ciclo do ensino básico; B - Alunos do 3.º Ciclo do ensino básico; C - Alunos do ensino secundário; D - Professores e Funcionários; e E - Pais e Encarregados de Educação.

Encontro com a autora Luisete Baptista

A Leitura é uma actividade que precisa, de vez em quando, de dar a conhecer aos leitores os agentes que estão por detrás dos livros e das histórias.

Assim aconteceu com a escritora Luisete Baptista que se deslocou à nossa escola para contactar com os alunos e explicar de viva voz o que é criar personagens e acções e colocá-las no papel, de forma a que todos possam partilhar da experiência do gosto pela leitura.