quinta-feira, 24 de julho de 2008

Cada Vez Mais Latim, Lá Fora!


Os alunos inscritos na disciplina de Latim diminuiriam em 80% nos últimos dois anos, o que preocupa os investigadores e professores, pois receiam o desaparecimento da aprendizagem de uma matéria que estimula o raciocínio e facilita o conhecimento de outras línguas.A investigadora do Instituto de Estudos Clássicos, da Universidade de Coimbra, Paula Dias, comenta a situação, dizendo que a área de Humanidades é cada vez mais desvalorizada o que se reflecte nestes números, pelo que lamenta que as tendências estão direccionadas para «as tecnologias e ciências exactas».

O fenómeno da diminuição de alunos na disciplina de Latim é exclusivo de Portugal, segundo a especialista, pois ao contrário do Governo português, os Estados europeus têm divulgado e incentivado a aprendizagem de Latim.

Por sua vez, a presidente da Associação de Professores de Latim e Grego (APLG), Isaltina Martins, explicou que «lá fora perceberam a importância do ensino da cultura clássica».
Já o secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, já se manifestou quanto à situação, afirmando que o problema não está nas políticas educativas, mas nos estudantes, que simplesmente «não estão interessados», informa a Lusa.
Isaltina Martins considera que este desinteresse só revela «a falta de apreço geral dos portugueses pelo seu património cultural e literário».

Em Espanha e França, por exemplo, não tem havido redução do número de estudantes a aprender os clássicos e em países como a Inglaterra e a Alemanha, cujos idiomas nem sequer têm origem latina, o ensino «tem sido muito divulgado e incentivado pelo Estado». No Reino Unido, entre 2004 e 2007 o número de secundárias a leccionar a disciplina terá sofrido um aumento superior a 50%.

As vantagens da aprendizagem de Latim enumeradas pelos especialistas não são apenas ao nível das línguas e do conhecimento da história e cultura clássica, em que se baseia a Europa, ajudando também a desenvolver o raciocínio lógico, a memorização e a capacidade de concentração.

Sem comentários: