sexta-feira, 22 de maio de 2009

Crescer?!

Crescer?!

Por vezes esquecemo-nos de crescer.
Ou talvez não nos deixem!
Habituamo-nos aos caprichos dos pais. Eles fazem tudo por nós.
Somos como uma roseira, primeiro em botão, depois desabrochamos, e, por fim, perdemos as pétalas mas sem nuca sair do pé da flor.
Respiramos o mesmo ar, sentimos o mesmo sol, mas nunca experimentar algo novo.
Sentimos medo quando estamos sós, desamparados sem sentir aquela mão que nos segura.
Tal como o passarinho, quando chega o dia de deixar o ninho, sente receio de deixar aquele porto seguro.
Sabe que uma nova vida o espera!
Por esse mesmo receio, por vezes não queremos deixar esse canto do qual nos sentimos tão seguros.
Mas temos que seguir a vida, perder o medo, enfrentar aquilo que mais tememos. Sem nunca depender de ninguém. Sermos nós mesmos e tudo aquilo
que temos ou fazemos, fruto da nossa responsabilidade.
Sendo botão de rosa, ou passarinho tímido, não devemos viver à custa dos outros.
Pois também a rosa procura o sol, ou o passarinho deixa o seu ninho voando.
Devemos então voar, com as nossas próprias asas, sem depender de ninguém, sermos aquilo que nós mesmos decidirmos.

Mélanie Gonçalves, 11.ºCHLH

Sem comentários: